Buscar
  • Henne Danif

COMECE PEQUENO, MAS SONHE GRANDE



Saudações aos melhores seguidores da Terra!

O post de hoje trata da importância de focar o seu negócio localmente, mas sempre sonhando grandão!


As startups mais admiradas hoje são empresas globais que começaram em mercados locais.

Vejamos um exemplo: o Zuckerberg começou o Facebook em um nível local, testando o conceito original na universidade de Harvard. (O que aconteceu depois, você já sabe.)

Hoje, o FB tem mais de 1 bilhão de usuários ativos, dos quais cerca de 80% vivem fora do seu país de origem, os EUA.


Esse nível de sucesso tá bom pra vocês, meus fii??? Bora aprender mais um cadim!


“É claro que você pode mirar em um alvo maior. Se você não começar mirando alto, quase nunca vai conseguir chegar lá. Todas as empresas de alto impacto devem pensar em escala global, por natureza, por causa da forma como o ecossistema do mercado funciona.

Um dos maiores desafios é como construir algo muito forte, com o foco local, e então partir para o jogo global.

Nós lançamos o Linkedin com 13 países na lista, e acho que completamos todos os países em 4 meses, adicionando cada pessoa que reclamava que o seu país não estava na lista.”


Reid Hoffman, fundador e presidente do Linkedin


VOCÊ VAI CHEGAR LÁ


Pesquisa da Endeavor Insight mostrou que a maioria dos empreendedores de sucesso começou localmente, mas planejou em escala global.

Entre os melhores empreendedores entrevistados – aqueles cujas empresas cresceram, em média, 20% ou mais nos últimos três anos – 74% focaram em ter sucesso localmente no começo, para conseguirem aperfeiçoar os aspectos mais fundamentais dos seus modelos de negócios.

Mas aspiravam tornar suas empresas globais, e desenharam seus negócios de forma que fosse possível expandir globalmente no futuro.


VOU CONTAR UM CASIM PROCÊS…


Em 1996, a empreendedora colombiana Lilian Simbaqueba fundou a Lisim, empresa de consultoria, análise e software especializado.

Lilian decidiu focar, primeiro, em construir um negócio muito forte no mercado local. Quando a crise financeira atingiu a Colômbia, Lilian decidiu fazer uma expansão internacional.

Um dos clientes da Lisim era um banco no Equador – o que criou um link natural para o novo mercado. A expansão geográfica continuou, puxada por clientes e contatos que já existiam.

A Accion International levou a Lisim ao Peru e à Bolívia, e o Banco Mundial a levou para o Egito e África do sul. Hoje, a Lisim opera em 20 países.


Este conteúdo foi extraído do e-book 5 Conselhos valiosos para se tornar um empreendedor de alto impacto, da Endeavor Brasil.

Compartilha com um amigo empreendedor!


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo