Buscar
  • Arthur & Vidal Agência

ESPANTE A MEDIOCRIDADE conceda bônus em vez de comissões

Dando seguimento à conversa sobre Remuneração Variável, o foco hoje será na distinção entre Bônus e Gratificação.

As duas modalidades são praticadas para incentivar o máximo desempenho dos colaboradores de sua empresa — mas elas não são equivalentes!

Para que sua empresa chegue ao topo, você precisa entender as diferenças entre elas. Isso certamente vai te ajudar a evitar algumas pedras que podem surgir no seu caminho.


A MELHOR DICA QUE VOCÊ VAI LER HOJE É:

PREFIRA COMBINAR SALÁRIO FIXO COM REMUNERAÇÃO VARIÁVEL POR BÔNUS — E NÃO POR COMISSÃO.


[O BÔNUS é determinado por um período ao final do qual pode ser reduzido. Ele permite realinhar as metas conforme as circunstâncias de mercado. Por não ser a base da remuneração, mas um prêmio, o BÔNUS não torna a empresa refém da ambição do empregado.]


[A COMISSÃO também incentiva o empregado a desempenhar cada vez mais, porém, torna a empresa refém de sua ambição. Se o trabalhador se contentar com um desempenho mediano, a COMISSÃO não será um incentivo suficiente.]


O Bônus tem uma linha de corte e não paga o empregado que tem um desempenho medíocre, abaixo do que é considerado digno de uma premiação.


NÃO CAIA NESSA!


Se uma empresa estabelece uma forma de remuneração muito agressiva, com percentuais muito altos de COMISSÃO, a folha de pagamento, futuramente, pode ficar muito acima da média do mercado.

Nesse caso, você não poderá reduzir o percentual da comissão, sob pena de acumular um passivo trabalhista.

A única solução que restará será demitir os melhores trabalhadores — mas você não quer isso!

Ao substituir os membros da sua equipe, você perde mão de obra já treinada!


NÃO CAIA NESSA!

Se uma empresa estabelece uma forma de remuneração muito agressiva, com percentuais muito altos de COMISSÃO, a folha de pagamento, futuramente, pode ficar muito acima da média do mercado.

Nesse caso, você não poderá reduzir o percentual da comissão, sob pena de acumular um passivo trabalhista.

A única solução que restará será demitir os melhores trabalhadores — mas você não quer isso!

Ao substituir os membros da sua equipe, você perde mão de obra já treinada!


As informações contidas neste post foram extraídas do e-book Remuneração variável – Como recompensar seu time pelo resultado, da Endeavor Brasil.





9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo