Buscar
  • Henne Danif

FUNDRAISING SERVE PARA ACELERAR



Faaaala, moçada? Todo mundo pisando fundo?

Papai Hennão chegou a 1000 por hora!

E se liga na lição de hoje: “Fundraising é para acelerar o negócio, nunca para parar de pé”.

Essa mentalidade está expressa no livro Great by Choice, do gestor, palestrante e consultor norte-americano Jim Collins. Na obra, o autor defende que empresas com caixa sempre têm um desempenho melhor no longo prazo.

Bora aprender mais um cadim!



DESPERTE O INTERESSE

Fundraising — levantamento de fundos — é uma metodologia que busca a captação de fundos e recursos para o desenvolvimento e financiamento de um projeto.

Compreenda quais fundos fazem sentido para cada momento do negócio.

Dessa forma, quando fundos relevantes entram nas primeiras rodadas, isso desperta o interesse e oferece credibilidade para demais investidores nas rodadas seguintes.


ENTENDA A MECÂNICA

🡺 conheça a credibilidade do fundo, por meio de conversas com empreendedoras e empreendedores investidos por esse fundo.

🡺 descubra qual o perfil da pessoa que irá compor o board, já que será o apoio central da scale-up nos momentos importantes de tomada de decisões.

PREPARAR PARA A LARGADA

É preciso ter clareza estratégica sobre o objetivo da rodada — se é uma necessidade para investimentos específicos ou para aproveitar o momento para capitalização.

Depois, o ideal é apresentar a ideia para outras pessoas do seu network — como os empreendedores que levantaram capital.

Além disso, é fundamental conhecer as métricas e clientes relevantes para o negócio.


PARCERIA

Quando há muitas atividades acontecendo, e o valor da rodada é mais alto, vale a pena contratar um advisor.

Caso opte pela contratação, o ideal é identificar o banco e a pessoa advisor mais adequada.

Advisors podem ficar responsáveis pela organização do processo, agendamento de reuniões e follow-ups, além de contribuir com estratégias para melhorar o relacionamento com investidores.


PONTOS CHAVE NO

RELACIONAMENTO COM

INVESTIDORES

Antes de qualquer coisa, você deve entender o histórico de negócios investidos pelo fundo.

No primeiro contato, deixá-los falar primeiro é um diferencial para entender como cada questão é ponderada.

É interessante iniciar as conversas com investidores nos quais se tem menos interesse. Isso é bom para treinar, e ter um desempenho melhor com aqueles que são mais interessantes.


BOAS PRÁTICAS

Não revelar com quais outros fundos está conversando — pelo menos até receber o primeiro term sheet. Isso pode gerar uma desconfiança.

Ter um data center próprio para colocar informações (pitch, financials e afins). Com isso, é possível monitorar o engajamento de investidores.

Avançar com o due diligence somente nas etapas mais avançadas. Assim, as informações já estarão organizadas conforme forem demandadas por investidores.


Este conteúdo foi extraído do portal Endeavor.



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo